Total de visualizações de página

domingo, 20 de fevereiro de 2011

TERRA AQUECIDA - FUTURO DE DOR E SOFRIMENTO

                            TERRA AQUECIDA - FUTURO DE DOR E SOFRIMENTO
            Você certamente sempre ouve falar em aquecimento global, mas poucos realmente entendem a dimensão deste problema. Não se trata de termos de conviver com mais calor e gastar mais dinheiro com ar condicionado e ventiladores, mas das conseqüências que esses poucos graus de aumento da temperatura irão provocar nas nossas vidas. Se não conseguirmos conter já esse aquecimento, nosso planeta mudará radicalmente em poucos anos. Iremos sentir os efeitos climáticos através dos furacões, tsunamis, deslizamentos de terra, tornados, nevascas, etc. 
          Queimadas como as que estão acontecendo na Amazônia, cospem toneladas de CO2 na atmosfera e a natureza não consegue mais reciclá-las. 
           O principal gás do efeito estufa emitido pela atividade humana é o CO2 que provocamos com a queima de combustíveis fósseis - petróleo, carvão e gás-, das queimadas das florestas e das atividades agrícolas.
           A fome já está batendo à porta de diversas nações do mundo. Os cientistas procuram formas de aumentar a produção de alimentos, quando na verdade deveriam buscar uma forma de evitar o desenfreado crescimento populacional humano que continua acontecendo. Diariamente milhões de pessoas nascem e não haverá alimentos suficientes. A verdade é que a fome já está assolando a humanidade. 
                                       O EFEITOS DO AQUECIMENTO NO BRASIL
              A Amazônia pode ser transformada em uma savana como as de certos locais da África. A elevação da temperatura média afetará a parte Leste da floresta. Se o aumento da temperatura chegar a 4 graus centígrados, cerca de 85% das matas irão morrer.   
               A natureza mostrará sua fúria. Poderá haver aumento de chuvas e secas no Norte,no Centro-Oeste e no Sudeste. Haverá incalculável perda da biodiversidade da Amazônia, do Cerrado e do Pantanal. 
                Caso a humanidade consiga limitar o aumento na temperatura em apenas 2 graus centígrados até o ano 2100, (este é o objetivo perseguido em vão durante a COP - 15), já teremos de lidar com significativas alterações. 
                A região Sul do Brasil sofrerá com chuvas muito mais intensas. As temperaturas mais altas prejudicarão a saúde da população e a sobrevivência das araucárias. 
               O Ceará poderá perder 80% de sua área fértil; Piauí e Pernambuco entre 60% e 70%. O fenômeno causará uma migração, como nunca antes vista, para os centros urbanos. 
               O Nordeste e o Sudeste são as regiões que mais sofrerão com o aumento do nível do mar. Muitas cidades terão que serem abandonadas. 
              As ondas de calor e elevadas taxas de evaporação nas regiões Sudeste e Centro-Oeste poderão causar prejuízos incalculáveis ao agronegócio, à geração de energia e à saúde da população. 
              Com a soma de tantos problemas, novas doenças surgirão para aumentar ainda mais o caos em   nosso sistema de saúde. 
                                    COMO SERÁ O PLANETA NO ANO 2100
Os cientistas já fazem os cálculos para o caso da temperatura média subir apenas 2 graus centígrados. 
1 - O Oceano Ártico estará totalmente derretido. Deverá estar livre para a navegação de embarcações de grande porte  antes do ano 2020. 
2 - A Groenlândia derreterá totalmente. Esse derretimento total da calota de gelo poderá elevar o nível do mar em 7 metros. 
3 - Com o aquecimento do solo que sempre esteve congelado acontecerá a liberação de gás metano no Permafrost. Este gás é 23 vezes mas sujo que o CO2. Sempre esteve contido no solo pelo seu congelamento. 
4 - As Coníferas do Norte ou Floresta Boreal sofrerão drástica redução, prejudicando seriamente a fauna e a flora. 
5 - O degelo do ártico levará água doce em excesso ao Atlântico Norte, prejudicando a vida marinha em todo o planeta. 
6 - O buraco de ozônio sobre a Europa poderá crescer sobre o Polo Norte, causando estrago na Europa Setentrional. 
7 - No Tibete e no Himalaia o degelo deixará à mostra uma grande superfície escura, que provocará mais aumento da temperatura média. 
8 - As chuvas deverão ficar mais fracas, causando grandes secas na Índia, onde já existe muita miséria.
9 - A região do Saara poderá receber mais chuvas, o que reduziria os turbilhões de areia e ficaria mais verde. 
10 - Na África Ocidental a redução nas monções poderá dobrar os períodos de seca. Cerca de 250 milhões de pessoas, pelos cálculos atuais, ficariam sem água. 
11 - A falta de água se agravará na Califórnia e em outras regiões dos Estados Unidos da América. Isto aumentará em muito os riscos de incêndio que costumam ocorrer naquela região. 
12 - A redução drástica da Floresta Amazônica, que poderá chegar à extinção, afetará seriamente o clima e a biodiversidade de todo o planeta. 
13 - As alterações no fenômeno El Niño poderão acarretar secas desastrosas no sudeste da Ásia, com incalculável desequilíbrio climático no Pacífico Sul. 
14 - O aumento de água doce nos mares ao redor do Polo Sul mudará as características dos oceanos abaixo de quatro mil metros de profundidade. A vida marinha sofrerá enormes desequilíbrios e perdas.
15 - Haverá colapso na camada de gelo na Antártica Ocidental. A água marinha aquecida poderá derreter o gelo no litoral do continente gelado. 
16 - Irá aumentar o buraco de ozônio sobre a Antártica. A camada de ozônio na região foi danificada com a emissão de clorofluorcarbonetos.
17 - com a elevação do nível do mar, haverá risco iminente a países-ilhas como Tuvalu  além de inúmeras cidades costeiras, cujo número é incalculavelmente grande. 
18 - Haverá menos chuva na Austrália. A estiagem pode se agravar, em especial nas regiões Sul e Leste que são as mais populosas do país.
19 - Nos países europeus, ondas de calor e maior incidência de incêndios florestais trarão prejuízos à saúde da população, além de todos os demais problemas já conhecidos. 
20 - Haverá total desarranjo na bomba biológica de CO2 dos oceanos. O fenômeno - capacidade do mar de absorver CO2 do ar para formar biomassa a partir das algas e estocá-lo no leito marinho -, perderá força com riscos incalculáveis. 
Fonte e pesquisa de estudos : Revistas Superinteressante e Isto é. 
NOTA FINAL - Aqui no Brasil, o governo continua fazendo sua parte para destruir o planeta. Mesmo diante de todas as evidências  de erro, continua com os megalomaníacos projetos como é o caso da Usina de Belo Monte. As conseqüências serão desastrosas. 
Nicéas Romeo Zanchett 
LEIA TAMBÉM - CONSCIÊNCIA CÓSMICA UNIVERSAL.



Nenhum comentário:

Postar um comentário